2015.10.27-_caminhada-advento-natal.jpg

 

Vivemos o Advento 2015 com o lema
“ABRO A PORTA À BONDADE DE DEUS”.

 

INTRODUÇÃO

Esta caminhada tem como pano de fundo a dinâmica que a Igreja propõe: no dia 11 de dezembro o Papa Francisco inicia, em Roma, o Ano da Misericórdia, com a abertura da Porta Santa. Na Diocese de Aveiro essa abertura ocorre no 3.º domingo do Advento (13 de dezembro).

Será a partir da palavra de Deus, com particular incidência na antífona do Aleluia e na força que tem o símbolo da porta, que propomos este caminho que termina no dia do batismo de Jesus.

Sabemos que a “escolarização” da catequese impede que, no domingo de Natal e nos domingos seguintes, bem como no dia 1 de janeiro, se faça alguma coisa mais viva a partir das crianças, adolescentes e jovens. Por isso, valorizamos a força da comunidade.

Como muitos caminhos não tinham um final onde a maioria estivesse presente, pensamos que seria bom terminar este percurso no dia do batismo do Senhor, até porque o símbolo familiar e eclesial visível e duradouro será a luz.

A partir da porta (da Igreja, da catequese, da casa…), onde afixaremos um símbolo significativo, iremos, semana a semana, colocando atitudes que valorizam não a porta física, mas a porta da fé: Abre, Saúda, Acolhe…
Não apresentamos grandes atitudes ou gestos. Entregamos essa vertente da caminhada à criatividade de cada grupo, dum modo particular dos grupos de adolescentes e jovens.

Queremos valorizar muito a força da comunidade que acolhe, saúda, envia, está atenta… para expressar que somos uma Igreja em saída. Por isso, no último domingo, dia do batismo do Senhor, podemos trazer a nossa vela familiar, acendê-la na leitura do Evangelho ou no ato da profissão de fé e levá-la para a entregar a um familiar ou amigo.

Esta é uma proposta que pode e deve ser melhorada de acordo com a realizade concreta dos grupos e comunidades, que podem aproveitar algumas destas propostas para viver este tempo de Advento e Natal. O importante é que cada um caminhe de acordo com as suas possibilidades.

Saibamos todos abrir as portas à bondade de Deus (expressão da sua misericórdia).

 

OBJETIVOS

Viver o Advento como um caminho que abre as portas do coração ao encontro com Jesus

Aproveitar a abertura da porta do Ano Santo para valorizar, a partir da simbologia da porta, atitudes novas a geradoras de amizade e encontro.

Motivar as comunidades e famílias a viverem essas atitudes, reveladoras duma Igreja misericordiosa e em saída.

Celebrar o Natal como o grande tempo em que Deus “abre a porta” a cada pessoa.

publicado por catequesebarra às 12:04