Todos os caminhos vão dar  a Roma!

De súbito, a Igreja inteira, se vê e se revê, naquela grande Praça de São Pedro, para a beatificação de
João Paulo II, o Papa «que veio de um país distante»!

 

 

João Paulo II foi o Papa que não teve medo e que nos tirou o medo!

Ele desafiou-nos a todos e cada um a abrir as portas a Cristo e, a partir daí, a abrir as portas da Igreja ao mundo.

E, de facto, João Paulo II, abriu muitas portas:
-  Abriu a porta entravada do diálogo ecuménico e do diálogo inter-religioso, promovendo a unidade dos cristãos e o encontro entre os líderes e representantes,das diversas religiões, a todos empenhando na causa do bem e da paz, em da família humana!
- Abriu a porta da Igreja aos jovens, instituindo as Jornadas Mundiais da Juventude e deste modo foi ao encontro das novas gerações; 
 
-  Abriu as portas da Igreja e dilatou o seu coração,  com as suas 104 viagens apostólicas, expressão da constante solicitude pastoral do Sucessor de Pedro por toda a Igreja. Nenhum outro Papa encontrou tantas pessoas como João Paulo II: nas 1160 Audiências Gerais das Quartas-feiras participaram mais de 17 milhões e 600 mil peregrinos, sem contar as outras Audiências especiais e as cerimónias religiosas (mais de 8 milhões de peregrinos apenas no decorrer do Grande Jubileu do Ano 2000) e os milhões de fiéis contactados durante as visitas pastorais em Itália e no mundo.
Em Roma, a publicidade à beatificação recorda as últimas palavras do Papa, quase a morrer, quando disse:

 

«Eu aproximei-me de vós; e agora sois vós que vindes ao meu encontro e por isso vos agradeço».

 

Ressoem ainda e mais uma vez as suas primeiras palavras:

«Não tenhais medo de acolher Cristo e de aceitar o Seu poder»!

 

 (Da Homilia do Beato João Paulo II, papa, no início do seu pontificado, 22.10.1978)

 

 

publicado por catequesebarra às 10:32