No evangelho do próximo domingo,
Jesus apresenta-Se como o Bom Pastor.
Chama-se pastor a quem toma conta de um rebanho.
O Bom Pastor nunca abandona o rebanho:
leva-o para terras onde há boa erva, água e sombra.
Está sempre vigilante para que não haja qualquer perigo para o rebanho.
Para nós esse Bom Pastor é Jesus.

 

 

 

Jo 10, 11-18
«O Bom Pastor dá a vida pelas suas ovelhas»

 

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João
Naquele tempo, disse Jesus:
«Eu sou o Bom Pastor.
O bom pastor dá a vida pelas suas ovelhas.
O mercenário, como não é pastor, nem são suas as ovelhas,
logo que vê vir o lobo, deixa as ovelhas e foge,
enquanto o lobo as arrebata e dispersa.
O mercenário não se preocupa com as ovelhas.
Eu sou o Bom Pastor:
conheço as minhas ovelhas
e as minhas ovelhas conhecem-Me,
do mesmo modo que o Pai Me conhece e Eu conheço o Pai;
Eu dou a vida pelas minhas ovelhas.
Tenho ainda outras ovelhas que não são deste redil
e preciso de as reunir;
elas ouvirão a minha voz
e haverá um só rebanho e um só Pastor.
Por isso o Pai Me ama:
porque dou a minha vida, para poder retomá-la.
Ninguém Ma tira, sou Eu que a dou espontaneamente.
Tenho o poder de a dar e de a retomar:
foi este o mandamento que recebi de meu Pai».

 

 

Se fosse hoje, Jesus talvez falasse com outra linguagem para transmitir

a mensagem da Boa - Nova.

Como estamos na era da informática e não da pastorícia, talvez dissesse:

Eu sou a internet.

Em Mim encontrarás consolo e a resposta aos teus problemas e interrogações.

Busca a Minha palavra e copia-a na tua vida.

Não tenhas medo, porque nesta busca só encontras verdade e perdão.

Na minha internet nada encontrarás que te desvie do bom caminho do amor, justiça, tolerância, serviço, solidariedade e paz.

 

 

Queremos agradecer a Deus pelas muitas crianças que farão a sua Primeira Comunhão neste tempo Pascal.

Damos graças pelos seus pais e catequistas que os ajudam a aprofundar a sua amizade com Jesus. 

Jesus o Bom Pastor será  sempre o seu alimento, sua força e o  grande amor de suas vidas.

publicado por catequesebarra às 18:35