Quinzenal

Ano 0     Número 0   1 a 12 de  Abril / 92,

 

Paróquia da Sagrada Família – Praia da Barra

 

 

 

O nosso jornalinho "Farol” faz 20 anos !


 

Projecto audacioso foi o que sonharam e agora começaram a realizar os jovens da nossa comunidade da Praia da Barra: o lançamento dum pequenino jornal, que intitularam:”Farol”.

Ao escolherem este titulo para o jornal, manifestaram um grande sentido de oportunidade.

É que o farol da nossa Barra, para além de monumento que é verdadeiramente o “ ex-líbris” desta terra, é luz que orienta os navegantes, é sinal que aponta caminhos seguros, é indicador de rumos novos para a vida.

”Farol”é, portanto, o título certo para o jornal da Praia da Barra, feito põe eles, para ajudar a construir uma comunidade nova.

Por feliz coincidência, sai este 1º número do ”Farol”, no dia Mundial da juventude. Há um ano, precisamente, no santuário mariano de Czestochowa (Polónia), onde se celebrava a VI jornada mundial da juventude, João Paulo II entregava aos representantes dos jovens de todo o mundo, círios acesos, convidando todos os jovens a levar a Luz de Cristo pelo mundo. Para a jornada deste ano, o papa escolheu para lema as palavras de Cristo “Ide pelo mundo inteiro e anunciai a Boa Nova”.

O mundo dos jovens, com todos os seus problemas: inversão de valores, dúvida, consumismo, droga, delinquência, erotismo, etc., necessita duma nova evangelização.

Que o recém-nascido “Farol” seja, nas mãos deste punhado de jovens entusiastas, um facho de luz a iluminar a nossa linda Praia da Barra.

 

 

Benvindo!

 

 

 

“Farol” 1992

 

A paróquia e a possibilidade da sua Renovação

 

 

Lembramos que por esta altura a Paróquia tinha 3 anos

 

O Sr. Bispo de Aveiro, D. António Marcelino, deslocou-se à nossa Paróquia no dia 30 de Março de 1992, pelas 21h30,para falar sobre o tema em referência. E assim começa por definir o que é Paróquia: não é o território, o templo, mas sim a comunidade, Igreja visível, acessível e mobilizadora das pessoas.

 

O que faz comunidade é a pessoa e não aquilo que ela é ou a posição que tem. Todas as pessoas são importantes e cada um tenta conhecer os outros através dum relacionamento acolhedor, respeitador e gratuito. Daí que a Família Cristã é a própria Igreja  que vive no meio das casas e dos seus filhos e filhas.

Assim, a paróquia torna-se verdadeira comunidade humana e cristã expressando claramente a comunhão – comum união. Para viver em comunhão é necessário:

 

- Que entre as pessoas haja uma relação humana e fraterna;

- Se faça acolhimento aos que chegam de novo;

- Se promovam as diferenças legítimas e abertura solidária às demais paróquias;

- E integrem as famílias e as pequenas comunidades.

 

A Paróquia (comunidade) gera filhos no Baptismo, no Crisma.

 

Isto é uma síntese dum tema que terá continuidade no dia 6 e 10 de Abril/ 92.

As 36 pessoas presentes ficaram muito mais enriquecidas do que quem ler estas pequeníssimas notas. Daí que se apela à presença de toda a comunidade nos próximos dias.

 

 

 

Parabéns! “Farol”

 

Vinte anos vai fazer

Sem festa, nem vela acesa

Mas isso não quer dizer

Que não seja uma proeza.

 

Uma geração passada

A tentar que valha apena

Uma tão grande caminhada

Numa folha tão pequena.

 

Eu sei que é pouco espaço

Num jornal que é semanário

Mas é aqui que eu faço

                                               A festa de aniversário.

                                                JC.

 

 


publicado por catequesebarra às 02:43